Area Administrativa
Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019

Diário de Sorocaba

teste

buscar

<< Revitalização perto da Praça da Bandeira causa transtornos no trânsito do Centro

Publicada em 14/10/2012 às 00:15
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Fernando Rezende)
A revitalização no entorno da Praça da Bandeira, na região central, causou transtornos no Centro, na manhã de ontem. Como já era esperado, a manhã de sábado teve movimento intenso naquela região. Em todos os feriados prolongados é assim, os sorocabanos que não vão viajar aproveitam o comércio aberto para passear ou resolver pendências da semana. 

O trânsito caótico tornou-se rotina nestes feriados. No entanto, ontem, a situação era um pouco pior, já que o entorno da Praça da Bandeira está interditado para obras. Os piores pontos eram a rua da Penha e Padre Luiz. A Polícia Militar, que desenvolve a "Operação Preservação da Ordem Pública", no combate ao crime na cidade, também auxiliou no trânsito. 

A compra dos presentes atrasados do Dia das Crianças e trocas também contribuíram para que o Centro fosse tomado por pessoas ávidas por consumo. Segundo o soldado da Polícia Militar, Márcio Martins, muitas pessoas precisaram voltar ao trabalho após o feriado ou vieram para fazer compras e acabaram colaborando com o movimento intenso do trânsito. Mas todo auxílio foi dado às pessoas pela PM e os agentes de trânsito, que ficaram nos cruzamentos e faixas de pedestres.

As pessoas que optaram por ir ao Centro tiveram de ter muita paciência e ainda enfrentar buzinas dos carros nos semáforos. O ajudante geral Celso Pires foi um dos que se aventuraram na região central. Ele preferiu usar o transporte coletivo para ir às compras. "Vim de ônibus e gastei o tempo normal para chegar, mesmo estando um trânsito terrível", explica com as sacolas das compras na mão.

Apesar da pressa, a presença dos agentes de trânsito proporcionou respeito entre pedestres e motoristas. O trânsito começou a diminuir de intensidade depois de meio-dia, quando a maioria das lojas começavam a abaixar suas portas. 

 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar