Domingo, 15 de Setembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Cidade tem 4.636 mesários; voluntários se oferecem pensando nos benefícios

Publicada em 18/06/2012 às 22:34
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

JOÃO LIMA – chefe do Cartório 343: “Neste cartório recebemos 80 inscrições de mesários voluntários até o momento” (Foto: Fernando Rezende)
 Mesários são eleitores regulares que estão convocados para trabalhar no dia da eleição. São responsáveis por ligar a urna, identificar e ajudar o eleitor a votar e no final da eleição, às 17 horas, encerrar a urna eletrônica e emitir os boletins. Sorocaba tem 1.159 sessões, sendo distribuídos quatro mesários por sessão, totalizando 4.636 mesários. 

Os mesários são escolhidos pela Justiça Eleitoral, dando preferência por pessoas com nível superior. “Damos preferência àqueles que têm nível superior e, posteriormente, que sejam eleitores daquela sessão”, explicou o chefe do cartório 343, João Lima. 

O eleitor que for convocado a trabalhar deve ter sua presença obrigatória. Uma vez que o eleitor é convocado a trabalhar nas eleições, ele deve se dirigir ao Cartório Eleitoral e assinar um documento. “Existe um cronograma de comparecimento desses mesários. Comparecendo ao cartório e alegando a impossibilidade de não comparecimento é feito um requerimento que será encaminhado ao juiz; que pode deferir ou não a liberação de trabalhar.” 

VOLUNTÁRIO - O eleitor pode ser mesário voluntário, ou seja, aquele que não é escolhido pela Justiça, dispondo-se a exercer as atividades de mesário. Para isto, o eleitor precisa se inscrever no site do Tribunal Regional Eleitoral (www.tre-sp.gov.br) ou se dirigir ao cartório eleitoral. “Neste cartório, 343, recebemos 80 inscrições de mesários voluntários até o momento”. Segundo Lima, a procura neste ano está maior que outros anos. “Além da divulgação maior, há alguns benefícios como critério de desempate em concursos públicos e convênios com universidades, que aceitam o trabalho de mesário como atividades complementares.” De acordo com chefe do cartório, até a véspera da eleição os eleitores podem se inscrever para ser voluntários.

Após a nomeação dos mesários, os eleitores passam por um treinamento teórico e prático de manuseio da urna eletrônica. “Neste dia os mesários têm direito a dois dias de dispensa de trabalho”, explicou o chefe do cartório. 

O eleitor também tem direito a dois dias de dispensa (se for regido pela Consolidação das Leis do Trabalho ‘CLT’) ao trabalhar nas eleições. As folgas devem ser acordadas com o empregador e anunciadas anteriormente deixando uma cópia da convocação com o departamento de RH. O mesário também receberá auxílio-alimentação e uma declaração dos serviços prestados à Justiça Eleitoral.

Após três pleitos o mesário é substituído. “Depois de três turnos começam a ser feitas as substituições dos mesários para que não fiquem sobrecarregados.” João Lima explicou que, caso o mesário voluntário desejar deixar as funções, deve ir ao cartório e comunicar. “Fazendo isso, ele será dispensado imediatamente.” 

São proibidos de serem mesário os candidatos às eleições, parentes de até 2º grau, cônjuges, membros de diretórios de partidos políticos que exercem atividade executiva dentro dos partidos. Os funcionários públicos comissionados, policiais militares e penitenciários também não podem ser convocados. Menores de 18 anos também ficam fora da convocação.

 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar