Terça-Feira, 19 de Novembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Usuários fazem filas para garantir tarifa de ônibus com preço antigo

Publicada em 01/06/2012 às 02:02
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Filas nas bilheterias do Terminal Santo Antônio para adquirir a passagem sem reajuste (Foto: Fernando Rezende)
A partir de hoje, andar de ônibus em Sorocaba fica mais caro. A passagem social, que até ontem custava R$ 2,85, passa a valer R$ 2,95. O Vale-Transporte está custando R$ 3,15, anteriormente era cobrado R$ 2,95; somente a Tarifa Estudante foi mantida no valor de R$ 1,50. Durante todo o dia de ontem, filas se formaram em frente das bilheterias dos dois terminais urbanos; usuários do transporte coletivo queriam garantir a passagem de ônibus com os valores sem reajuste. 

A população não aprovou o aumento. “O que estamos pagando é um absurdo. Até companhia aérea faz promoção a R$ 1”, disse a promotora de eventos Juliane Oliveira. Morando próximo da avenida Itavuvu, na zona norte, ela pode utilizar várias opções de linhas que passam pelo local, mas não considera muito vantajoso. “Principalmente pela manhã não há linhas mais vazias. Os ônibus estão todos lotados. Às vezes, preciso ficar esperando vários ônibus passarem para conseguir entrar em algum”, conta. 

Pessoas indignadas, como Juliane, reúnem-se hoje no acesso ao Terminal Santo Antônio. A mobilização que começou na rede social Facebook saiu do mundo virtual e ganhou as ruas. Na tarde de quarta-feira, manifestantes conversaram com usuários convidando-os para o ato público, que está marcado para se iniciar às 16h30. Haverá também um abaixo-assinado para que o Ministério Público suspenda a nova tarifa e solicite uma investigação em documentos da Urbes. “Nós queremos que o Ministério Público suspenda temporariamente a nova tarifa para avaliar se realmente há a necessidade de se cobrar este valor. Nó entendemos que a Urbes pode reajustar os salários dos motoristas sem afetar a população”, declarou Josué de Lima, apoiador da campanha. 

Até ontem, quase duas mil pessoas confirmaram presença no movimento através da rede social. “Se pelo menos mil pessoas comparecerem, já está ótimo. Fizemos campanha no terminal e em escolas. Acho que vai ter muita gente, pois na internet a movimentação está muito grande.” 

Josué conta que durante a manifestação será decidido o percurso que a passeata irá percorrer entre três opções: ruas centrais do Centro, passeata até o prédio da Urbes ou caminhada até o Paço Municipal com a possibilidade de acampamento. 


Sem manutenção preventiva 

Uma das reclamações dos usuários do transporte coletivo de Sorocaba é a falta de manutenção dos ônibus. Na manhã de ontem, passageiros tiveram de descer de um dos veículos que fazem a linha Campolim – Via Barão de Tatuí, pois ele quebrou no meio do trajeto. Os usuários reclamavam da demora na chegada de outro veículo. “Estou aqui há 20 minutos esperando outro ônibus. Tenho horário marcado no oftalmologista e não vou conseguir chegar a tempo”, contou a operadora de caixa Maria Josi de Oliveira. A moça declarou que várias pessoas seguiram o caminho a pé. “Muita gente foi caminhando. Teve gente que pegou táxi também.”

O ônibus já teria partido do Terminal Santo Antônio apresentando problemas. “Desde o terminal, eu vi que o motorista estava acelerando e o ônibus não andava direito”, contou Rogério dos Santos Pires. O metalúrgico tinha compromisso às 10 horas no banco localizado na avenida Antônio Carlos Cômitre, mas já passava das 10h10 e ele ainda esperava o ônibus na avenida Barão de Tatuí. Durante a espera, o assunto entre os passageiros era apenas este: o aumento da tarifa. “Ouvi dizer que a passagem é a mais cara do Estado, então, a primeira coisa a ser feita é investir em manutenção”, exclamou Rogério. 

Para Maria Josi, o aumento da tarifa é vergonhoso. “Em todo ano aumenta salário de motoristas, mas os da maioria dos trabalhadores não tem reajuste. Não tem como continuar aumentando desse jeito”, reclama a usuária. Os passageiros tiveram de embarcar em outro ônibus, que também estava lotado, após esperar 25 minutos. 

 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar