Sábado, 30 de Maio de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Via Viva completa um ano oferecendo lazer na av. Itavuvu

Publicada em 19/05/2012 às 04:55
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

O programa oferece lazer, entretenimento e serviços (Foto: Arquivo / Secom)
O programa Via Viva completa um ano da sua implantação neste domingo (20), com a realização de 50 edições no período. Para marcar a data, haverá novas atividades, entre as quais se incluem serviços de saúde e estética, com sessão de orientação sobre cuidados com a pele e aferição de pressão arterial.

Como ocorre em todos os domingos, o Via Viva deve oferecer as atividades na avenida Itavuvu, num trecho de aproximadamente 2 km, das 8 às 13 horas. Entre as novidades desta próxima edição estão também oficinas de biscuit e de objetos de eco designer, com a criação de objetos de decoração mediante o uso de material reciclável. De acordo com a Prefeitura, desde o seu lançamento, o programa já recebeu mais de 200 mil visitantes.

A programação especial de aniversário inclui ainda uma feira de doação de animais, teste vocacional com dicas sobre a elaboração de currículos e postura adequada durante uma entrevista de emprego. E, em homenagem à Semana do Tropeiro, anualmente comemorada em Sorocaba neste mês de maio, será montado também um acampamento na avenida para difusão de sua história, inclusive, com a presença de cavaleiros.

O programa tem a participação de todas as secretarias municipais, que oferecem as seguintes atrações: para a segurança do evento, a Urbes - Trânsito e Transporte, além de dispor de uma tenda para abordar sobre o Pedala Sorocaba e a Educação no Trânsito, com ênfase ao público infantil, faz o monitoramento do fechamento e abertura da avenida e das vias ao redor; a Secretaria do Meio Ambiente (Sema) distribui mudas, promove oficinas de plantio e uma exposição interativa dos Parques Educadores com o tema matas ciliares e importância da arborização.

A Secretaria de Parcerias (Separ) desenvolve atividades de reciclagem e inclusão de egressos, ambas feita por cooperativas, enquanto a Secretaria da Cidadania (Secid) oferece aulas de teatro e trêiler para auxiliar os munícipes que desejam saber mais sobre o Bolsa Família e seus benefícios, bem como, do atendimento da Câmara de Mediação.

De parte da Secretaria da Saúde (SES) é prestado o atendimento dos Ônibus do Homem e da Mulher e a Secretaria de Educação (Sedu) disponibiliza uma tenda para a Escola Saudável, que cuida da higiene bucal e oferece atividades da Escola da Família, envolvendo artesanato e jogos. A Secretaria do Desenvolvimento Econômico (Sede) apresenta uma exposição sobre o "Parque Tecnológico", enquanto a Secretaria de Planejamento e Gestão (SPG) expõe a programação do "Sorocaba Total".

De parte da Secretaria de Esporte (Semes), coordenadora do Via Viva, há a exibição do histórico, apresentação de atletas e atividades de interação sobre os esportes como boxe, tênis de mesa e basquete; serviço de manutenção básica de bicicletas e demonstrações de habilidade na pista de skate do Centro Esportivo "Dr. Pitico", na Vila Angélica. A Secretaria de Relações do Trabalho (Sert) monta no local barracas de artesanato e pontos para atendimento do Banco do Povo, da Universidade do Trabalhador Empreendedor (Unite) e do Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT).

A Secretaria de Juventude (Sejuv) faz apresentações de capoeira e "Le parkour", orientações gerais aos jovens sobre drogas e doenças sexualmente transmissíveis. Já a Secretaria de Cultura (Secult) oferece tenda com jogos de mesa, pintura facial, carrinho do Vai e Vem, espaço lúdico infantil, espetáculos culturais, caminhão de som para apresentações musicais e DJ´s.

DESCONTENTES – Apesar de a Prefeitura afirmar que milhares de pessoas participam do Via Viva todos os domingos e que o programa oferece lazer, entretenimentos e serviços à população da zona norte, muitos moradores sentem-se incomodados com a ação. Um dos principais motivos para o descontentamento é o fechamento da avenida, principal via que leva aos bairros. 
Moradores da região também dizem que não são tantos os frequentadores e que o programa poderia ser desenvolvido em outro local, que não atrapalhasse a população. 
 
  
  
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar