Sábado, 30 de Maio de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Ônibus da Mulher faz cinco anos com mais de 60 mil atendimentos

Publicada em 18/05/2012 às 01:58
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Primeira paciente, dona Francisca elogia o atendimento da unidade móvel (Foto: Gui Urban / Secom)
No dia 18 de maio de 2007, o bairro Jacutinga, conhecido popularmente como Caixa Preta e localizado a cerca de 15 km do Centro de Sorocaba, recebia a visita de um ônibus totalmente rosa, com uma equipe formada só por mulheres. A população daquele bairro foi a primeira a conhecer e utilizar a unidade móvel de saúde da Prefeitura, inaugurada pelo prefeito Vitor Lippi naquele dia: o Ônibus da Mulher.

Na manhã daquela sexta-feira, há cinco anos, Lippi explicou que o objetivo do Ônibus da Mulher era aproximar as mulheres da rede pública de saúde, das ações de prevenção e do Programa de Planejamento Familiar, tão importante nas comunidades carentes. "Com este ônibus vamos superar o obstáculo da distância e a dificuldade de acesso que várias mulheres têm aos serviços de saúde", comentou.

E o Ônibus Rosa – apelido que ganhou da população sorocabana – cumpriu o seu papel. Em cinco anos de funcionamento, prestou 63.421 atendimentos no total. Ao longo deste período, percorreu centenas de bairros, levando os serviços de saúde da mulher à população, garantindo a realização do exame de prevenção do câncer de colo de útero, orientações sobre o autoexame das mamas e os métodos contraceptivos disponíveis no Programa de Planejamento Familiar desenvolvido pela Secretaria Municipal da Saúde, entre outros atendimentos. A unidade também participa de eventos, como festas, mostras e feiras de saúde que contam com apoio da Prefeitura de Sorocaba.

PACIENTE E AMIGA - A dona de casa Francisca de Souza Silva, moradora do Jacutinga, foi a primeira a utilizar os serviços oferecidos pelo Ônibus da Mulher. Logo após a inauguração da unidade móvel de saúde, ela subiu as escadas do veículo e se direcionou ao consultório. Era o primeiro dos mais de 60 mil atendimentos realizados pelo Ônibus Rosa.

"As meninas do Ônibus da Mulher foram superatenciosas comigo. Eu me senti muito à vontade quando fui atendida pela primeira vez na unidade. E achei maravilhosa a iniciativa da Prefeitura: agora as mulheres que moram em bairros distantes como eu podem cuidar da sua saúde, com um atendimento de primeira", declara Francisca.

Cinco anos depois, Francisca, hoje com 42 anos, continua paciente – e parceira – do Ônibus Rosa. "Muitas vezes eu dou o telefone da minha casa para as moradoras da região que precisam tirar alguma dúvida com as meninas da equipe do Ônibus, quando ele fica no bairro", conta. "Sempre que ele vem para o Jacutinga aproveito para fazer os exames. Também aproveito para bater-papo, porque as meninas da unidade se tornaram boas amigas."

As mulheres não precisam agendar consulta, basta procurar o ônibus portando o Cartão do SUS, cuja agenda é divulgada pela Prefeitura. Quem procura a unidade recebe orientações sobre doenças sexualmente transmissíveis (DST/Aids), exames de mama, coleta de papanicolau (o exame preventivo do câncer de colo uterino), consultas de enfermagem, pedidos e encaminhamentos de exames, como mamografia, por exemplo, e consultas com especialistas. Esses agendamentos são providenciados pela própria equipe do ônibus, que também entra em contato com a paciente e informa a data do atendimento na Policlínica Municipal ou em laboratórios conveniados.


Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar