Sábado, 30 de Maio de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Solenidade e exposição marcam os 170 anos da revolução liberal

Publicada em 18/05/2012 às 01:52
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Revolução Liberal - data mais importante no contexto histórico-militar da cidade (Foto: Fernando Rezende)
Homenagens e história marcaram a celebração dos 170 anos do início da revolução liberal na cidade. Na Casa Aluísio de Almeida - situada na rua Ruy Barbosa, no Além-Ponte -, autoridades militares relembraram o episódio histórico na manhã de ontem. Os presentes puderam prestigiar uma exposição que retrata momentos da revolução. Estiveram no evento, Marilda Goretti Irettel Frati, coordenadora do Museu Histórico; o tenente-coronel PM Vítor Maurício Gusmão Lopes, chefe do Estado Maior CPI-7; e Adair Alves Filho, promotor de Justiça, entre outros. A Camerata da PM do Estado de São Paulo também participou das comemorações tocando músicas da época, relembrando o século XIX.  

Adilson Cezar, presidente do Instituto Histórico e pesquisador da história de Sorocaba, avalia a data como a mais importante no contexto histórico-militar da cidade, pois Sorocaba foi o centro da revolução liberal do Estado. Para o presidente do instituto, o fato foi marcado também pelo casamento de Domitila de Castro Canto e Mello, a marquesa de Santos, com o brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar. Outro episódio relevante foi a prisão do senador Diogo Antônio Feijó quando veio a Sorocaba apoiando os rebeldes.

Na exposição encontram-se ainda telas que retratam a época, como a da Marqueza  e a certidão de casamento dela com o então Brigadeiro. Há também uma pintura com o nome “Aclamação de Tobias”, que mostra Tobias sendo aclamado pela Câmara presidente da província de São Paulo, marcando o estopim do início da Revolução Liberal de 1842, além da tela que mostra a reclusão de Feijó.

 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar