Segunda-Feira, 11 de Novembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Detran emite 1.200 novas CNHs por mês

Publicada em 21/03/2012 às 21:21
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Aspirantes a motoristas fazem aula de direção antes do exame de habilitação (Foto: Fernando Rezende)
Sorocaba tem por mês 1.200 novos motoristas. O Detran (Departamento Estadual de Trânsito), responsável por todos os assuntos ligados ao trânsito do Estado e também pela formação de novos condutores, emite mensalmente cerca de 1.200 novas habilitações apenas na categoria B – motorista de carros de passeio. São cerca de 500 exames para carro e 250 para motocicletas, semanalmente. 

Desse número, muitas pessoas não conseguem passar no exame na primeira tentativa. É o caso da condutora Sílvia Letícia Santos, auxiliar administrativa, que já foi reprovada no exame prático seis vezes e somente na sétima foi aprovada, conseguindo sua habilitação. “Nos três primeiros exames reprovei por não conseguir fazer a baliza”, conta. 

Segundo o delegado titular do Detran, José Olímpio Prette, esse é um dos erros mais comuns que os futuros condutores cometem. “As pessoas reprovam por vários erros, ultrapassando o limite de pontos, mas os mais comuns são não obedecer à sinalização e não conseguir fazer a baliza, ultrapassando as três tentativas permitidas”, diz. Sílvia conta que os outros três exames em que foi reprovada não se atentou ao percurso. “Em dois exames errei no percurso e no sexto o carro morreu”, fala a auxiliar administrativa. 

Sílvia conta que depois que pegou a CNH ficou com medo de dirigir por um tempo, pois, além de não estar segura, poderia perder a carteira já que estava em condição de permissão. 

Segundo o delegado, cerca de 4% das pessoas que tiram a carteira têm sua permissão suspensa devido a multas. Porém, Prette explica que esse número é irreal, pois os jovens utilizam o carro dos pais, e caso receba alguma multa, será enviada para o nome dos responsáveis. 

MOTOS - Para o delegado, o aumento na procura para se ter a habilitação categoria A é visível e considerada normal. “O crescimento da procura para tirar a habilitação de motocicletas subiu cerca de 10% no ano. E isso se deve à facilidade de se adquirir uma moto. O jovem arruma o primeiro emprego em que se ganha salário mínimo e pode pagar a parcela de uma moto de R$ 280”, explica.

 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar