Sexta-Feira, 22 de Novembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Duas preocupações para o São Bento: a busca por reforços e o jogo de quinta

Publicada em 05/03/2012 às 22:46
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Para Anacleto, ansiedade tem atrapalhado o desempenho do time (Foto: Fernando Rezende)
Para melhorar o time e chegar ao G-8 da Série A-3, o São Bento corre contra o tempo e pode apresentar nesta semana mais dois ou três reforços. Poderão vir mais um ou dois atacantes e um defensor ou meio campista, em conversação com o clube. O Bentão tentou os meias Sandro, ex-Azulão, e Leandro Melo, do Arapongas, mas as negociações não evoluíram. Cláudio Anacleto aguarda os reforços ao mesmo tempo em que prepara o time para a sequência do torneio.

Na décima primeira rodada da A-3, o São Bento joga no CIC às 20h30 desta quinta-feira contra a Inter de Bebedouro. No final de semana, o Azulão teve um péssimo resultado e apenas empatou por 0 a 0 com o Taboão da Serra pela décima rodada. Com o resultado, o time completou quatro jogos sem vencer. A última vitória foi no dia 15 de fevereiro contra o Sertãozinho, 1 a 0. A equipe segue fora da zona de classificação (G-8), com 12 pontos,  em décimo segundo lugar. 

O time treina hoje e amanhã e Anacleto espera contar com o novo atacante, Bruno Chocolate, contratado junto ao Sampaio Correia, com passagem por Arapongas, Cruzeiro, Remo, América-TO, Guarani de Divinópolis, Petrolina, Itaúna e América de Teófilo Otoni. Na semana que passou o clube dispensou o avante Waldir.

Anacleto pode lançar mão do atacante Robinho desde o início neste jogo e colocá-lo ao lado de Brasilia no comando do ataque. Henal; Duane, Robinson, Rafael Rocha e Cortez; André, Magno, Paulinho e Brasília; Robinho e Budi (Bruno Chocolate) pode ser o time desta partida.

ANSIOSO DEMAIS - Cláudio Anacleto fez uma análise do empate de sábado com o Taboão, em entrevista após o jogo. Falando à Rádio Super FM, disse que o São Bento está à procura de seu caminho e que muita coisa já foi feita, mas muito mais precisa ser consertado no longo prazo. E que a ansiedade pode ter feito o time errar tantos gols.

“Corrigimos os problemas no intervalo, melhoramos o passe e criamos boas chances para resolver o jogo, mas o gol não saiu. Temos de continuar trabalhando, pois só assim conseguiremos colocar o time do jeito que precisa e conquistando as vitórias para conseguir chegar ao G-8 e dele não sair mais”, destacou.

  

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar