Domingo, 5 de Abril de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Pedreiros acumulam serviços com reformas nos cemitérios municipais Aproveitando o período de reformas, a Prefeitura está instalando cercas de aço cortante em dois, dos quatro cemitérios públicos

Publicada em 19/10/2011 às 20:13
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

A cerca de aço cortante, disposta em formato espiral, está sendo instalada no Cemitério Consolação (Foto: Fernando Rezende)
A reforma de túmulos nos cemitérios municipais da cidade está ocorrendo a todo vapor nesta semana devido ao prazo limite para obras, próximo dia 23. Já pinturas e limpezas poderão ser feitas até o dia 30. Com isso, pedreiros estão se desdobrando para finalizar reparos encomendados pelas famílias concessionárias. Os serviços que não forem entregues no prazo terão continuidade após 2 de novembro, feriado de Finados. E aproveitando o período de obras, a Prefeitura está instalando cercas cortantes nos cemitérios municipais, tudo para evitar os temidos vandalismos. 

Com 79 anos, o pedreiro Eduardo Prestes conta com um ajudante para concluir a reforma de um dos túmulos, no Cemitério Consolação, pelo qual está encarregado. Enterrado ali está um dos amigos que ele conquistou durante seus mais de 50 anos de profissão. Bem disposto, apesar da idade, Prestes disse que não nega serviço e que é nesta época do ano que consegue complementar sua aposentadoria. “Não tenho nenhuma dor no corpo. Às 4 horas já estou de pé porque comigo não tem frescura”, conta.

O pedreiro que faz limpeza, coloca piso, granito e pinta conforme o combinado com as famílias gosta de ressaltar que a recomendação boca a boca é o que atrai sua clientela e o faz continuar tão bem-humorado. “Meu divertimento é trabalhar”, brinca. Para depois do feriado de Finados, ele deve continuar algumas reformas que não serão concluídas a tempo por causa do número de serviços solicitados.

Prestes é um dos moradores do bairro Árvore Grande que aprova a instalação das cercas de aço cortante ao redor dos cemitérios. Ele revelou que na semana passada um dos túmulos que havia reformado foi violado e a família prejudicada. “Até pedras de mármore foram roubadas,” disse. Também peças de bronze têm sido alvos de bandidos nos cemitérios. 

Por conta disso, a Prefeitura está instalando as cercas, dispostas em formato de espiral, em dois dos quatro cemitérios municipais. No Saudade, localizado no bairro Além-Linha, a cerca já foi totalmente instalada; e no Consolação, no bairro Árvore Grande, a instalação das concertinas está em andamento. Conforme funcionários da empresa autorizada para fazer a instalação nos dois espaços, serão usados 2.200 metros de aço cortante. 

Já para o Santo Antônio, no Wanel Ville, e o Aparecidinha não há previsão de instalação da proteção. A Prefeitura está construindo um muro ao redor do Cemitério Santo Antônio e irá estudar a instalação da cerca também naquele local. Somente os quatro cemitérios municipais somam mais de 36 mil sepulturas, entre perpétuas, que são as concessões a cidadãos, e de uso comum, que são os sepultamentos por períodos determinados. 

No Saudade e Consolação não há mais vagas para novas sepulturas, pois as que ali estão tiveram seus lotes comercializados há vários anos e são perpétuas. No Santo Antônio, o sepultamento é gratuito, porém por tempo determinado pelo Município, depois de quatro anos as ossadas são removidas. Já no Aparecidinha ainda há vagas, mas com preço de R$ 129. Os restos mortais não são removidos desde que a taxa anual de manutenção seja paga regularmente.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar