Quarta-Feira, 26 de Fevereiro de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Oito mil pessoas participam das missas em homenagem a Santo Antônio

Publicada em 13/06/2011 às 19:22
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Mais de uma tonelada de bolo foi vendido à R$ 1,50, com medalhas de Santo Antônio (Foto: Fernando Rezende)
A Paróquia de Santo Antônio recebeu ontem mais de oito mil devotos no dia dedicado ao santo, durante homenagem ao protetor das famílias que ocorreu em cinco missas na igreja, localizada na avenida São Paulo, no Além-Ponte.

No dia de Santo Antônio houve a bênção de cerca de 20 mil pães, levados pelos próprios fiéis, além da venda de 1.700 quilos de bolo. O alimento recebeu 500 medalhas do santo. Diz a tradição que quem achar a miniatura arrumará um companheiro ou companheira em um ano. No final de cada missa, houve a queima de fogos em homenagem ao santo, considerado um dos mais populares no Brasil.

Este intercessor é considerado “santo casamenteiro”, tanto no País quanto na Europa. Frei Gilberto Peiscitelli explica que no Brasil, o santo ficou conhecido após a história de uma moça que pediu um pretende durante a trezena, mas não foi atendida prontamente. Desapontada, jogou a imagem do santo pela janela, atingindo um rapaz, que se tornou seu esposo.

Santo Antônio havia sido sacerdote dominicano antes de entrar para os frades menores e, por meio de suas pregações, conseguia reunir novamente famílias antes divididas e em brigas, o que também fez crescer essa particularidade de ajudar casais a resolver problemas nos relacionamentos.

Mãe e filha, Silvana Aparecida Gil e Cileide Aparecida Gil Pereira, respectivamente, compraram pedaços de bolo a fim de achar a medalha e conseguir um companheiro. “Quero me casar novamente. Já encontrei a medalha e pedi para o santo uma pessoa especial, mas até agora não apareceu”, conta a motorista Silvana. 

A professora Ana Cristina Rosa Del Santoro foi até à paróquia para assistir à missa e comer o bolo. “Se aparecer alguém, vou ficar feliz, mas não devemos esquecer que o santo é o amor de Deus e que sempre atende aos mais necessitados”, diz. A aposentada Mafalda Miguelim de Moura conta que é devota de Santo Antônio por se curar da depressão.

Fernando de Bulhões, conhecido por Santo Antônio, nasceu em Lisboa no ano de 1195. Aos 15 anos, ingressou em um convento agostiniano. O santo faleceu em 13 de junho de 1231, em Pádua. A canonização, realizada pelo papa Gregório IX, ocorreu em 13 de maio de 1232. 
 
 
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar