Sábado, 7 de Dezembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< PF faz palestra sobre exploração sexual de crianças

Publicada em 18/05/2011 às 21:33
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Estudantes são os melhores agentes multiplicadores de conhecimento sobre o tema, difundindo-o com amigos e parentes, segundo os delegados
A Polícia Federal de Sorocaba promoveu ontem palestra denominada Operação Prevenção II, às 10 horas no auditório da Universidade Paulista (UNIP), situado na Avenida Independência, 210, bairro do Éden. A participação do público contou com estudantes da universidade, professores e pessoas interessadas.

O objetivo foi difundir conhecimento e discutir o enfrentamento à exploração sexual de crianças e adolescentes, visando alcançar principalmente educadores e profissionais que lidam com crianças e adolescentes, bem como pais e familiares que tenham interesse no assunto, para que possam auxiliar na prevenção desse tipo de delito. Ontem, dia 18 de maio, foi comemorado o Dia Nacional de Enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Os delegados da Polícia Federal, Vinícius Loque Sobrera, Luís Fernando e Antônio Celso Sotillo ministraram a palestra, que contou com a presença de promotores de Justiça. “Fazer essa palestra no ambiente acadêmico, com estudantes universitários, é muito bom, pois são pessoas formadoras de opinião, que podem agir mais eficientemente como multiplicadores de conhecimento”, explica o delegado Vinicius.

“Nem todo abusador é pedófilo. O autor desse tipo de crime é extremamente ardiloso e rápido, e a melhor maneira de combatê-lo é ficar atento com o que as crianças e jovens têm acesso na internet, principal meio por onde a pedofilia age atualmente. Uma medida simples é colocar o computador na sala, pois isso inibe os jovens e deixa a verificação mais fácil para os pais”. Para os delegados, os criminosos sexuais são rápidos e o Estado é lento. A burocracia distancia as vítimas e população da segurança que deveriam ter garantidas, explicaram.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar