Segunda-Feira, 11 de Novembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Morre criança atropelada no Jd. Santo André II O autor atingiu com seu carro duas meninas e um garoto; população tentou linchamento

Publicada em 11/03/2011 às 22:17
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

“Meu filhinho foi morto e o autor foi preso. E daí? Isso é Justiça?”, exclama revoltado o pai do menino atropelado
O atropelamento que teve vítima fatal no fim da terça-feira de carnaval ainda causa tragédia. Leonardo Maurício da Silva, nove anos de idade, faleceu de morte cerebral às 22 horas de quinta-feira no Hospital Regional. Ele foi atingido por um carro no Jardim Santo André II, que causou a morte instantânea da adolescente Fabiana Lima, 15 anos.

O Ford/Verona era dirigido por Vágner Francisco de Paula Santos, 29 anos. Ele já tem passagem por roubo e quase foi linchado por populares. Fabiana conversava com a amiga Amanda Alves, de 14, e Leonardo. O menino de oito anos sofreu traumatismo craniano e ficou em coma. Amanda teve fratura grave na perna. Os familiares vão doar os órgãos do garoto. O enterro está marcado para a tarde de hoje.

O pai da criança, o metalúrgico Ivanilton da Silva, 39 anos, registrou o BO da morte de Leonardo na delegacia do plantão policial norte. “O motorista matou a menina e o meu filhinho. Ele foi preso. E daí? É isso a Justiça? Isso não é Justiça”, lamenta o pai. Ele contou que sua esposa está passando à base de remédios, e o irmão de 17 anos está arrasado.

“Só eu tive força de vir aqui fazer o BO. Minha outra filha de 18 anos está me acompanhando. É muita dor para carregar. Mas espero que com a doação dos órgãos a vida siga em frente, de alguma maneira...”, observa o metalúrgico. Leonardo sonhava se tornar jogador de futebol.

Ivanilton estava jantando em sua residência na hora em que aconteceram os fatos. De acordo com testemunhas, o Verona veio pela rua em alta velocidade quando o motorista perdeu o controle da direção, bateu em outro carro e foi jogado para a calçada onde estavam os menores. Vágner tentou fugir do local, mas foi impedido e aí houve tentativa de linchamento. No carro, foram encontradas latas de cerveja. Ele não possuía CNH para dirigir.

Vágner Francisco de Paula Santos foi preso por homicídio culposo e não teve direito à fiança, por causa de sua passagem por roubo.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar