Quinta-Feira, 27 de Junho de 2019

Diário de Sorocaba

buscar

<< Bombeiros mirins ensinam em casa o que aprendem no curso

Publicada em 13/01/2011 às 21:06
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

O soldado Falco ensinou sobre os perigos do vazamento de gás dentro de locais fechados (Foto: Pedro Henrique Negrão)
Como combater um incêndio causado pelo vazamento de gás? Essa foi a aula que 30 crianças acompanharam ontem, no 15º Grupamento de Bombeiros de Sorocaba, com o soldado Valdinei Falco, bombeiro educador. As crianças de 9 a 13 anos estão participando, desde a última segunda-feira, do curso de bombeiro mirim, oferecido há 13 anos pela corporação.

Sob o olhar da tia que acompanha as aulas do curso, Wesley de Godoy Viana, 11 anos, divertia-se ao lado dos colegas e aprendia as lições aplicadas pelo soldado. “Todo dia ele chega em casa contando o que aprendeu. Ele está gostando muito”, destacou Claudenice Aparecida Florêncio, tia de Wesley. “Seria bom se esse curso fosse passado aos adultos também. São muitas coisas que a gente só descobre assim, com um bombeiro.”

NA PRÁTICA - Assim como Wesley, outras crianças permaneceram atenciosas durante as explicações do soldado Falco sobre os perigos do manuseio incorreto do botijão de gás. Falco fez uma simulação de explosão, com a maquete de uma casa, o que impressionou os alunos. 

No pátio da corporação, as crianças presenciaram o resultado de um vazamento de gás e aprenderam como apagar as chamas em caso de incêndio. “O que mais me surpreendeu foi o gás líquido que o professor mostrou. Ele é gelado, eu não sabia que era assim, achei muito legal”, disse Wesley. O morador do Jardim São Paulo contou ainda que, quando chega em casa, repassa aos pais tudo o que aprendeu durante o curso, no intuito de ajudar a evitar qualquer acidente doméstico. “Minha mãe ouve tudo o que falo”, exclamou.

Anamara Sobrinho Ribeiro, 9 anos, também ensina em casa o que aprende no curso. Moradora do bairro São Camilo, ela conta que os pais adoraram a idéia de a filha ser uma bombeira mirim. “Eles disseram que compensou me colocar no curso, pois ensino muita coisa para eles e para meus avós também.”

Curiosos e dispostos a aprender, os pequenos bombeiros participam ativamente de todas as tarefas passadas pelo soldado Falco, que ensina de forma divertida e na linguagem das crianças, as ações de prevenção a acidentes dentro do lar. Com o apoio de cinco monitores, jovens que já fizeram o curso de bombeiro mirim, o educador explica cada situação de risco e ensina a resolver o problema como um verdadeiro bombeiro. “É legal, mas dá medo”, dizia a pequena Isabela Medeiros, de 9 anos, enquanto apagava com extintor uma chama de fogo.

A monitora Gabriela Verlangieri, 17 anos, fez o curso em 2007 e de lá para cá não deixou de participar das atividades anuais da corporação. Ela conta que gosta muito do trabalho do Corpo de Bombeiros e já chegou a ajudar, na prática, uma pessoa acidentada. “Eu estava no Parque das Águas quando um garoto caiu e teve um corte grande na cabeça. Fiquei com ele até o resgate chegar, evitando que ele dormisse.”

Assim como Gabriela pode ajudar, a estudante Giovanna Espelho também quer ser útil em situações de acidentes. “Quero poder salvar a vida de alguém. Esse é o bom de fazer o curso. Não vejo a hora de aprender os primeiros socorros.” Com 11 anos, a moradora do Ibiti do Passo disse que está valendo a pena acordar às 7 horas, todos os dias, para ir ao curso, mesmo agora no mês de férias. “Vale a pena acordar cedo, pois estou aprendendo aqui o que poderá ajudar alguém.”

O RESULTADO - De acordo com o soldado, os pais, que sentem o desenvolvimento dos filhos dentro de casa, agradecem pelo resultado. “Os pais também sentem a diferença, pois ensinamos não só técnicas de combate ao incêndio ou de primeiros socorros, mas também de cidadania, como comportamento na escola, ter respeito pela família e como se comportar dentro do carro quanto à segurança e formas de preservação do meio ambiente.”

O curso que segue até o próximo dia 21 conta com a participação de 60 crianças, divididas em dois períodos: das 8 às 11 horas e das 14 às 17 horas. Na parte da manhã, quem leciona é o soldado Falco e na da tarde, é o soldado Rogério. “O objetivo é diferenciar essas crianças como cidadãos, para que sejam melhores no futuro”, apontou Falco.

O soldado explicou que o curso, com carga horária de 30 horas, ensinará ainda técnicas de primeiros socorros, meios de sobrevivência nas enchentes e os perigos das drogas. A formatura dos bombeiros mirins será no dia 21, às 19 horas, no posto do Corpo de Bombeiros do Jardim Santa Rosália. 

Pais interessados em matricular seus filhos no curso devem ficar atentos à divulgação da data para as inscrições, que ocorrerá a partir de junho para o curso ministrado em julho. Para participar é necessário ter entre 9 e 13 anos. Mais informações pelo telefone da seção educacional (15) 3221-7460.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar