Sexta-Feira, 18 de Outubro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Lula pede por um combate mais efetivo contra dengue

Publicada em 06/12/2010 às 23:55
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

LULA: "É preciso começar a trabalhar 'ontem' ou vamos constatar depois o número de mortos na imprensa" (Foto: Divulgação)
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez ontem um apelo aos governadores e aos prefeitos reunidos no Palácio do Planalto, em Brasília, para um trabalho de limpeza das cidades e de conscientização dos moradores para evitar a proliferação dos mosquitos da dengue a partir do dia 23, quando começa o verão. 
"É preciso começar a trabalhar ontem. É importante que, em cada Estado, os governadores e prefeitos comecem a fazer um processo de mutirão de limpeza, enquanto é tempo. Senão, vamos constatar depois o número de mortos na imprensa", disse.

Lula disse que orientou o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, a discutir o assunto com todos os governadores. Segundo o presidente, os Estados com mais possibilidade de proliferação da dengue são Acre, Rondônia, Bahia, Amazonas, Ceará, Pernambuco, Piauí, Maranhão e Rio de Janeiro. Ele disse ainda que o problema pode ocorrer também em algumas regiões de São Paulo e Minas Gerais.

O discurso do presidente foi feito durante o encontro com prefeitos e governadores contemplados com a segunda edição do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). Durante o evento, o prefeito de Cariacica (ES), Élder Salomão, e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), destacaram parcerias diretas do governo federal com os municípios que possibilitaram, segundo eles, avanços em obras do PAC nas cidades.

BALANÇO - O Brasil tem 24 cidades sob risco de surto de dengue, segundo o Ministério da Saúde, que divulgou ontem a atualização dos resultados do Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa).

O resultado mostra que, dos 370 municípios que já fizeram o levantamento, 24 têm risco de surto, o que significa que em mais de 4% das residências pesquisadas foram registradas larvas do mosquito. Entre as cidades com risco de surto estão duas capitais, Rio Branco (AC) e Porto Velho (RO).

Das cidades pesquisadas, 154 estão em situação de alerta. Em entre 1% e 3,9% das casas visitadas foram encontradas larvas do mosquito. Dos 370 municípios visitados, 192 têm menos de 1% das casas com focos de larvas do Aedes aegypti, situação considerada satisfatória pelo Ministério da Saúde.

O LIRAa permite identificar onde estão concentrados os focos do mosquito em cada município, e também revelar quais os principais tipos de criadouros por região.

O Ministério da Saúde afirma que os resultados reforçam a necessidade de intensificar imediatamente as ações de prevenção contra a dengue, em especial nos municípios em risco e em alerta.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar