Domingo, 20 de Outubro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Moradores do Jardim Paulista sofrem com diversos problemas

Publicada em 06/12/2010 às 21:04
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Água empoçada e lama atrapalham entrada e saída da família de sua residência (Foto: Pedro Henrique Negrão)
Falta de iluminação, número desorganizado das residências e poças de água incomodam os moradores da rua Clóvis Godoy, no Jardim Paulista, zona norte da cidade. Edna Mary Santa Bárbara de Azevedo, 57 anos, mudou-se para o bairro há um mês e já encontra várias dificuldades em melhorar o local onde reside.

Os moradores reclamam, primeiramente, da dificuldade em receber entregas, já que os números das residências não estão em ordem na via, que tem cerca de 800 metros de extensão. Eles relatam que têm de buscar algumas correspondências na “Casa do Cidadão”, na avenida Itavuvu.

Em nota, a Prefeitura de Sorocaba explica que assim que o morador compra o lote deve ir à Prefeitura para solicitar o número oficial que será da residência. Se isso não é feito antes da instalação da água e da energia, o Saae ou a CPFL acabam arbitrando o número pela necessidade de atender ao serviço, causando a confusão.

A falta de iluminação é outro fator que prejudica a vida dos moradores do Jardim Paulista. Eles alegam que quem trabalha à noite acaba se arriscando ao andar pela via sem iluminação, já que um terreno com mato alto deixa-os inseguros. A CPFL Piratininga enviou uma equipe ao local na noite de ontem para regularizar a iluminação pública.

A dona de casa Edna explica que sua casa fica abaixo do nível da rua Clóvis Godoy, então, quando os vizinhos de cima lavam as calçadas, a água empoça em frente da sua garagem, impedindo a saída com o carro da família. “Já chamei o Saae, que arrumou a boca de lobo, mas a água não escorre e fica parada em frente da residência. Fico preocupada com a proliferação da dengue, pois vemos constantemente as campanhas de prevenção.”

O departamento de drenagem do Saae vão ao local para vistoriar o local e identificar o problema para que seja solucionado.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar