Sexta-Feira, 5 de Junho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Cães terapeutas estarão em atendimento a deficientes visuais

Publicada em 02/12/2010 às 21:43
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

O biólogo Sérgio Rangel, padrinho do Medicão, auxilia nos adestramentos e cuidados com os animais (foto: divulgação)
 
Utilizar animais para fins terapêuticos é a forma que o Centro de Adestramento e Formação de Cães Terapeutas Art & Nic encontrou para ajudar na recuperação de pessoas hospitalizadas ou com algum tipo de deficiência. Através de visitas a hospitais, escolas e universidades, o grupo leva o bem estar às pessoas por meio do Projeto Medicão Terapeuta Multidisciplinar, onde os cachorros são adestrados especialmente para a ocasião. Neste sábado (4), o projeto estará em Sorocaba, atendendo a deficientes visuais da Asac (Associação Sorocabana Para Deficientes Visuais).

Apoiado em estudos que comprovam que a interação do ser humano com o animal traz benefícios psicológicos, como a redução da ansiedade e do isolamento social, a melhora da depressão e de outros aspectos negativos da hospitalização, o grupo formado por 20 voluntários e 12 animais das raças Golden Retriever, Poodle, Griffon de Bruxelas e Cocker Spaniel, visitam locais onde há necessidade de alegria e descontração para aliviar a dor.

Os voluntários são especialistas em diversas áreas, como psicólogos, veterinários, fisioterapeutas e pedagogos. Entre eles estão adestradores, donos dos animais que são responsáveis por ensinar aos cachorros as boas maneiras diante das pessoas. O treinamento dos cães terapeutas é feito a partir de 60 dias de vida do animal, mas cães mais velhos também podem se tornar terapeutas.

De acordo com o Centro, que tem sede na cidade de Campinas, o adestramento torna o cão confiante, estável, sem medo nem timidez, bem relacionado com outros animais, crianças, jovens, idosos e deficientes físicos e mentais, o que permite receber afagos e carinhos. 

A REALIZAÇÃO DO PROJETO - O Projeto Medicão Terapeuta Multidisciplinar, que tem o biólogo Sérgio Rangel como padrinho, funciona de três maneiras: o Medicão Hospital, onde o atendimento é feito às pessoas internadas por causa de enfermidades; Medicão Escola, pioneiro no Brasil, que busca incentivar o rendimento escolar do aluno através da interação com o animal; e Medicão Universidade, que visa à divulgação do trabalho voluntário por meio de palestras e apresentações para universitários das áreas de saúde e educação. Entre as entidades que recebem a visita dos cães está o Hospital Infantil do Câncer – Boldrini e o Lar dos Velinhos, de Campinas. 

O MEDICÃO EM SOROCABA - Amanhã, a partir das 14h30, o grupo estará na Asac, que tem o objetivo de habilitar e reabilitar o portador de deficiência visual. A entidade, fundada em 21 de março de 1969, também possui uma equipe multidiciplinar composta por terapeuta ocupacional, pedagoga, professor de Braile, técnica em Orientação e Mobilidade e psicóloga. Cerca de 90 portadores de deficiência visual, de diversas idades, são atendidos na associação, assim como seus familiares. 

Entre as metas do projeto que será desenvolvido pelo Medicão, está proporcionar um bom equilíbrio emocional e corporal do deficiente, desenvolver a estruturação temporal e o equilíbrio psicoemocional, desenvolver a autoconfiança e autoestima, estimular a autonomia e a expressão dos sentimentos, promover a diminuição da sensação de solidão e inutilidade, promover a confiança no outro e aumentar a segurança pessoal.

A associação fica na rua Sete de Setembro, 344, Centro. O telefone para mais informações é (15) 3232-2786. Para conhecer o Projeto Medicão basta acessar www.projetomedicao.com.br.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar