Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Banco limita entrada de clientes e muitos ficam fora

Publicada em 18/10/2010 às 20:31
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Para não lotar a agência, o acesso das pessoas era controlada e apenas dez entravam de cada vez (Foto: Pedro Henrique Negrão)
Com o fim da greve dos bancários, que teve início no dia 29 de setembro e terminou no último dia 14, as agências da Caixa Econômica Federal (CEF) da cidade estão recebendo grande número de clientes à procura de atendimento para repor serviços essenciais. Por conta da segurança da população e funcionários, bancos estão limitando a entrada de clientes e deixando muitas pessoas do lado de fora das agências.

Na tarde de ontem, a CEF da avenida General Carneiro não estava dando conta do número de solicitações de serviços e deixou cerca de 70 pessoas aguardando atendimento na calçada da agência, debaixo de sol quente. O tempo médio de espera chegava a uma hora e meia, e a entrada era permitida somente para dez pessoas de cada vez.

De acordo com os clientes revoltados com a demora, uma senhora idosa que estava na fila passou mal e precisou ficar sentada na escada da agência; ela só conseguiu entrar no banco depois de apelos feitos pelos clientes. Além da idosa, uma gestante e uma mulher com criança no colo aguardavam por atendimento no lado de fora da agência.

Entre os inúmeros serviços que seriam solicitados, planos de habitação, recebimento do PIS e informações para correntistas eram os principais. “Eles dizem que tem muita gente lá dentro”, disse uma das clientes que recebeu explicação do atendente da agência.

Em resposta, a Caixa Econômica Federal esclarece que, com o objetivo de proporcionar um atendimento de qualidade à sociedade, vem dezenvolvendo esforços no sentido de minimizar o impacto ocasionado pelo tempo de espera para atendimento.

“É essencial recordar que a Caixa não presta apenas os serviços bancários tradicionais e, por isso, não pode ser comparada aos outros bancos de forma literal. Muitas vezes, a Caixa tem dias de muito movimento em decorrência da acumulação de pagamentos decorrentes da área social, como PIS, grandes lotes de Seguro-desemprego, FGTS, bolsa-família, etc., gerando situações atípicas e extremamente sazonais.”

As ações consistem na aquisição de sistemas para gestão de fluxo de atendimento, modernização de equipamentos, sistemas de Tecnologia da Informação, racionalização de processos, além da expansão da rede de atendimento.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar