Sábado, 6 de Junho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Saae inicia intervenções visando amenizar alagamentos

Publicada em 16/09/2010 às 20:56
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Máquinas escavadeiras hidráulicas estão fazendo a remoção de grandes bancos de areia que se formaram naquela região (Foto: Assessoria de Comunicação Saae)

Com o objetivo de minimizar as ocorrências de alagamentos verificadas em períodos de fortes chuvas, no Jardim Maria do Carmo, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Sorocaba (Saae) deu início nesta semana às intervenções programadas para aquela região, que incluem o desassoreamento do rio Sorocaba, a construção de um dique de proteção ao bairro, a revisão e substituição de válvulas flaps e a ampliação do sistema de galerias de águas pluviais do bairro.

De acordo com o diretor-geral da autarquia, arquiteto Geraldo Caiuby, as ações tiveram início com o trabalho de desassoreamento do rio Sorocaba, numa extensão de 1.400 metros, entre a ponte da radial norte e a avenida Arthur Bernardes.

Numa primeira etapa do desassoreamento do rio, o Saae está trabalhando nas proximidades do Parque das Águas, local onde duas máquinas escavadeiras hidráulicas estão fazendo a remoção de grandes bancos de areia que se formaram naquela região, que provocaram o avanço da margem para o leito do rio e, consequentemente, o afunilamento do canal.

“Com a remoção desses grandes bancos de areia, a exemplo do que já foi feito em outros trechos do rio, desobstruímos a calha do rio naquela região do Maria do Carmo e evitamos represamentos, possibilitando uma melhor fluidez das águas, medida que juntamente com as demais ações programadas possibilitarão a minimização dos alagamentos naquela região da cidade”, explica Caiuby.

Na próxima semana, o Saae dará início às demais ações programadas para aquele bairro. Dessa forma, será construído um dique de proteção com a utilização de terra argilosa, numa extensão de 200 metros, entre os sanitários públicos e os campos de futebol do Parque das Águas, protegendo os imóveis do bairro nas ocorrências de transbordamento das águas do rio, visto que esse dique terá altura média de 2 metros.

Outra ação da autarquia é a revisão e substituição, caso seja necessário, das válvulas flaps instaladas na chegada das tubulações de drenagem ao rio. Essas válvulas funcionam como um dispositivo de proteção ao bairro, visto que se fecham automaticamente quando o rio transborda, impedindo que a água retorne para o bairro pelas bocas de lobo.

Finalmente, o Saae vai ampliar o sistema de galerias de águas pluviais do Jardim Maria do Carmo, obra que será desenvolvida em duas etapas. Na primeira fase, serão instalados 426 metros de tubulações, com diâmetros de 600 e 400 milímetros, além de mais 11 novas bocas de lobo. Na etapa final, serão mais 270 metros de tubulações de drenagem, com diâmetros de 400, 600 e 800 milímetros, e outras oito novas bocas de lobo.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar