Sábado, 6 de Junho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Contran exige autoescolas com 60% de condutores aprovados

Publicada em 15/09/2010 às 20:12
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Em Sorocaba, dos 500 alunos, 65% passam nos exames práticos semanalmente (Fotos: Pedro Henrique Negrão)

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) exige que as autoescolas do País tenham índice de aprovação de 60% dos candidatos que participarem de exames práticos e teóricos para tirar a CNH (carteira nacional de habilitação). Caso contrário, os estabelecimentos não terão seu credenciamento renovado anualmente.

De acordo com o delegado da 19º Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de Sorocaba, José Olímpio Pretti, por semana cerca de 500 pessoas fazem exame prático de carro (350) ou moto (150) na cidade. Deste número, 65% são aprovados, índice acima da média estabelecida pelo Contran, porém o órgão avaliará cada autoescola.

Para Pretti, a nova legislação evita a indústria de reprovação, já que o aluno tem de pagar à autoescola pelo reexame, que custa em torno de R$ 140, e cada aula sai por R$ 40. Com a medida, o Contran visa controlar a qualidade das autoescolas no processo de formação de condutores.

“A legislação acaba com a subjetividade, tendo maior transparência. Isso fará com que seja encaminhado para o exame o aluno preparado. A preocupação não é só passar, o novo condutor tem de ter condições de enfrentar o trânsito”, opina.

O delegado explica que a fiscalização das autoescolas é do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) durante a aplicação do exame teórico aos alunos, com câmeras de monitoramento; e a inspeção no exame prático é feita pela Ciretran, por meio dos examinadores, que são voluntários, como policiais ou pessoas da comunidade.

Além da nova medida, a Resolução 358 do Contran traz 50 artigos, entre as novidades os instrutores de autoescolas terão de fazer cursos para estar sempre se reciclando e os examinadores terão de ter Ensino Superior.

A legislação já está valendo, porém o Detran SP aguarda a fase de adaptação. Pretti acredita que no início do ano que vem os 25 Centros de Formação de Condutores em Sorocaba estejam cumprindo as novas normas.

FAMA DOS SOROCABANOS - A fama dos motoristas sorocabanos é de que são ruins no volante. Porém, o crescimento acelerado da cidade, inclusive o número de veículos nas ruas também aumentando, está fazendo com que a distração seja substituída pela atenção, acabando com essa popularidade.

Segundo Pretti, a saída e entrada de frota de veículos em Sorocaba são de dois mil por mês. “Daqui cinco anos haverá entre 30 mil e 40 mil carros nas ruas da cidade. Antigamente os motoristas não tinham preocupação, pois o trânsito era tranquilo. Já nos grandes centros o condutor tem de estar atento. Com este crescimento, o trânsito da cidade só tende a piorar”, argumenta.

CIDADE DE TRÂNSITO - As aulas e exame de moto (categoria A da carteira de habilitação) ocorrem na feira do Mangal, próximo do Sesi. O local, porém, será desapropriado para a construção do complexo do Senat.

De acordo com Pretti, as aulas e o exame podem ser transferidos para o antigo matadouro do Jardim Abaeté, já que o local é adequado. Até mesmo toda estrutura que trata de assuntos relacionados ao trânsito, como a própria Ciretran, pode ser transferida para a localidade, transformando-se em uma Cidade de Trânsito. Essas informações ainda não foram confirmadas.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar