Sexta-Feira, 5 de Junho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Bancários podem entrar em greve na próxima semana

Publicada em 14/09/2010 às 20:05
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Sindicato informa à categoria que banqueiros discordam das reivindicações (Foto: Pedro Henrique Negrão)

Sem sucesso nas negociações da campanha salarial dos bancários com os banqueiros, a categoria ameaça entrar em greve na próxima semana. Ontem, integrantes do Sindicato dos Bancários de Sorocaba e Região estiveram na agência do Bradesco, na rua São Bento, alertando os funcionários que os banqueiros não aceitam as reivindicações da categoria. O debate sobre o reajuste salarial de 11% entra na rodada de negociações nesta semana.

Segundo o presidente do sindicato, Júlio César Machado, foram discutidos em mesa com os banqueiros segurança, saúde e contratação. No entanto os empregadores negaram-se a fazer mudanças. Já a remuneração, aumento de 11%, entra em discussão hoje e amanhã. Caso os banqueiros discordem das reivindicações, os sindicatos de todo o País promoverão assembléia para que a categoria decida se entrará em greve.

Machado alega que, entre setembro de 2009 e agosto de 2010, 50 mil bancários foram demitidos por causa dos salários. “As vagas foram substituídas por jovens que estão recebendo salário menor”, explica. O presidente do sindicato relata que os bancos Itaú e Bradesco estão dificultando as negociações e querem retirar os vigilantes das agências bancários, substituindo-os por câmeras.

“Estamos recebendo denúncias de assédio moral, porém os banqueiros alegam que é conflito na área de trabalho. Está havendo também promoção ilusória, em que o trabalhador é promovido achando que ganhará mais, porém acaba trabalhando mais horas e recebendo o mesmo valor, R$ 8 por hora”, denuncia.

Em 2009, a reivindicação de reajuste salarial foi de 7%. Neste ano, o pedido é de 11% (inflação do período mais 5% de aumento real), além de redução das filas nos bancos, redução do tempo de atendimento e por mais contratações de funcionários para melhorar o atendimento à população.

Durante o manifesto na manhã desta terça-feira, a categoria entrou na agência do Bradesco com caixa de som e banda que tocou marchinhas e distribuiu panfletos para a população.

O sindicato informa que atualmente existem mais de quatro mil bancários em 40 municípios da região. Machado explica que, por causa da informatização e da terceirização, em 20 anos houve redução de aproximadamente 33%.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar