Sexta-Feira, 5 de Junho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Times se preparam para próxima fase do Brasileirão

Publicada em 13/09/2010 às 21:17
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Para o volante Rodrigo Souto a derrota para o time gaúcho na Libertadores “já é passado” (Foto: Divulgação/Vipcomm)

Jogadores do São Paulo descartam revanche contra o Inter na quinta

Depois de perder para o Botafogo por 2 a 0, no domingo, o São Paulo tentará sua recuperação diante do Internacional, algoz da equipe na Libertadores deste ano. No entanto, o elenco são-paulino descarta qualquer tipo de revanche. Segundo o volante Rodrigo Souto, o Tricolor tem de esquecer o passado e focar nos novos objetivos da equipe. "Não, não podemos ir com esse pensamento senão pode refletir dentro de campo. É melhor ficarmos centrados para podermos sair com os três pontos. A derrota na Libertadores já é passado", explicou o camisa 18.

Com 28 pontos, o São Paulo está na nona colocação da tabela de classificação. Já no duelo pela Libertadores, o time paulista perdeu o primeiro jogo por 1 a 0, venceu o segundo por 2 a 1, mas acabou sendo desclassificado pelo critério dos gols marcados fora de casa.

O zagueiro Xandão também segue a mesma linha de raciocínio do companheiro. Nove pontos atrás do Cruzeiro, o quarto colocado, o camisa 13 ainda acredita na vaga da Libertadores. Para isso, o São Paulo fará seus próximos jogos na capital - três no Morumbi e um no Pacaembu. "O que passou já foi. momento agora é outro, campeonato agora é outro. Temos a oportunidade de enfrentar eles poucos dias depois da eliminação. Mas não temos de entrar por esse lado. Não é um jogo de revanche", completou o jogador.

 

Justiça Desportiva solicita imagens da confusão entre jogadores do Santos e Ceará no Castelão

A Procuradoria do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) requisitou as imagens da confusão ocorrida no jogo entre Santos e Ceará, no último domingo, no estádio Castelão. A confusão aconteceu logo após o apito final do árbitro Heber Roberto Lopes. O atacante Neymar começou a bater boca com João Marcos. O jovem atacante santista tentou partir para cima do atleta cearense e até apontou o dedo na cara do adversário. Na confusão, Marquinhos foi afastar o companheiro quando supostamente teria sido agredido por um policial. A agressão não foi registrada pelas câmeras de TV.

Caso a Procuradoria formule a denuncia, Neymar, João Marcos e o próprio Ceará podem ser punidos. Os jogadores podem responder por atitude antidesportiva -- artigo 258 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva) --, que prevê suspensão por até seis partidas.

Já o Ceará pode ser considerado culpado pela confusão entre jogadores e policiais. O clube pode ser denunciado nos artigos 211 -- deixar de manter o local que tenha indicado com infra-estrutura necessária -- e 213 parágrafo I -- desordens em sua praça de desporto -- do CBDJ. Os dois artigos preveem multa de até R$ 100 mil.

 

‘Estamos fazendo o possível para melhorar’, afirma Felipão

Após o empate do Palmeiras com o Vasco no domingo (0 a 0),  o técnico Luiz Felipe Scolari, ao ser perguntado sobre a falta de vontade de alguns jogadores, foi enfático na resposta: “Não podemos e nem devemos nos manifestar contra esses jogadores, porque eles estão fazendo o possível para vencermos. Assim como eles, estamos fazendo o possível para melhorar no campeonato”.

Scolari comentou ainda a falta de tranqüilidade demonstrada pelo elenco nos últimos jogos: “Em uma ou outra jogada, poderíamos ter chutado a gol e preferimos o passe. Nós estamos com tal intranquilidade, que acabamos criando a jogada que não é a correta. Só se muda essa situação trabalhando forte e com seriedade”.

Após o ponto conquistado no Pacaembu, o Palmeiras assumiu a 13ª posição do Campeonato Brasileiro, com 26 pontos. O time agora se prepara para enfrentar o Grêmio, nesta quarta-feira, às 19h30 , no estádio Olímpico.


Roberto Carlos volta ao Timão contra Fluminense

As dúvidas de Adilson Batista para escalar o Corinthians contra o Fluminense, na quarta-feira (14), no Engenhão, começaram a diminuir. O lateral esquerdo Roberto Carlos não sente mais dores na perna direita. Treinou normalmente nesta segunda-feira, diante da equipe sub-18 corintiana, e confirmou o seu retorno.

"Eu jogo", avisou Roberto Carlos, antes de frear o seu entusiasmo. "Quer dizer, estou voltando agora. Após dois dias de descanso, ficando fora da partida com o Grêmio, fortaleci a coxa direita e já não sinto mais incômodo nenhum. Estou motivado. Mas a escalação ainda depende do Adilson", ponderou.

Resta saber se o outro astro do elenco do Corinthians também estará em campo. O atacante Ronaldo enfrentaria o Grêmio no sábado, mas reclamou de dores no tornozelo na concentração, na véspera da derrota. Na reapresentação da equipe, ele fez apenas fisioterapia no Parque São Jorge.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar